7ª China Maritime será realizada em março de 2017 em Pequim

  • 24/01/2017

A principal exposição chinesa relacionada com o mercado marítimo, China Maritime – 7a Exposição Internacional de Tecnologia e Equipamentos de Engenharia Offshore (CM) será realizada de 20 a 22 de março de 2017 no Novo Centro Internacional de Exposições da China, em Pequim, juntamente com a 17a Exposição Internacional de Petróleo e Desenvolvimento da Indústria Petroquímica e Equipamentos (cippe2017).

Nos últimos anos, o governo chinês tem aumentado o apoio a exposições marítimas, especialmente depois que o presidente Xi Jinping propôs a iniciativa “Um Cinturão, Uma Rota”, ecoada mais tarde pelo primeiro-ministro Li Keqiang, que pediu a construção de uma rota marítima da seda ligando a China e os países da ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) para estimular o desenvolvimento do interior.

Dando ênfase na perspectiva global de Pequim, a China Maritime visa promover a cooperação mundial em tecnologias e equipamentos marítimos, ajudar as empresas a gerar benefícios sociais e construir uma exposição de alta qualidade na indústria marítima. A China Maritime, com uma área de exposição de 100 mil m2atraiu um total de 100 mil visitantes e 2 mil expositores de cerca de 65 países e regiões, entre os quais 46 eram empresas da categoria Fortune 500.

Indústria marítima recebe um forte apoio do governo chinês

A China tem reforçado o seu empenho em desenvolver a indústria marítima. Para os próximos cinco anos, a demanda global por equipamentos de engenharia marítima está estimada em US$ 60-75 bilhões e a China vai investir entre 250 e 300 bilhões de RMB (ou US$ 36,9-44,2 bilhões) na fabricação de equipamentos de engenharia marítima durante o 13Plano Quinquenal (2016-2020).

Mercado chinês vai bem, enquanto mercado global de engenharia offshore continua devagar

O ritmo de construção de novos navios experimentou um declínio no mundo todo, acentuado na segunda metade de 2016. No entanto, a China conseguiu um bom desempenho com a sua quota de mercado de construção de novos navios, subindo de 47,9% – em 2013 – para 50,5%, mantendo o primeiro lugar global. Ao mesmo tempo, o país asiático assinou pedidos para 31 conjuntos de equipamentos de engenharia offshore e 149 navios de engenharia offshore, no valor total de US$ 14,76 bilhões, o que representa 35,2% do mercado mundial.

China Maritime é um espaço de alta tecnologia para gigantes da engenharia offshore

A China Maritime 2016 atraiu um grande número de empresas e organizações de prestígio, incluindo Det Norske Veritas, Autoridad Marítima de Panamá, Rosneft, Baker Hughes, National Oilwell Varco, GE, Cameron, Schneider, Honeywell, API, Caterpillar, Cummins, MTU, Tyco, Atlas, Aker Solution, Jotun Paints, HEMPEL, PANASIA, Siemens e ABB, bem como a China State Shipbuilding Corporation, a China National Offshore Oil Corporation, a China National Petroleum Corporation e a Sinopec. Cerca de mil meios de comunicação do mundo inteiro informaram o evento.

Além disso, o evento do ano passado também atraiu cerca de 100 delegações de compradores para tratar de negócios no local, entre elas as equipes de Ulstein, Bourbon, McDermott, Icon Offshore, POSH Semco, Bhagwan Marine e China COSCO, COSL, Sinotrans & CSC Holdings.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Fonte: Revista Exame
24/01/2017|Seção: Notícias da Semana|Tags: , |