FPSO Búzios V somente em fevereiro

  • 15/01/2018

Petrobras adiou novamente a data de entrega de propostas para o afretamento do FPSO que produzirá no campo

A Petrobras adiou uma vez mais a data de entrega de propostas da licitação para o afretamento do FPSO de Búzios V, que será instalado na cessão onerosa. O recebimento das ofertas estava marcado para ocorrer nesta sexta-feira (12/1), mas o prazo foi postergado para o dia 26 de fevereiro.

A estratégia do adiamento foi vista como uma tentativa da Petrobras de ganhar tempo para garantir a liberação formal da SBM para apresentação de oferta.

A expectativa é que o número de empresas interessadas em apresentar proposta para o FPSO de Búzios V seja menor que o registrado nas licitações de Libra e de Sépia, já que o risco do projeto é considerado maior.

Apesar de o TCU ter aprovado o acordo de leniência da SBM com a CGU, garantindo sua participação em licitações da Petrobras, a companhia permanece impedida de ter sua proposta comercial aberta.

A Modec, que, ao lado da SBM, ocupa o posto de maior operadora de FPSOs, ganhou recentemente as licitações da Petrobras para o afretamento dos FPSOs de Libra e sépia. Com os dois contratos, não se sabe se a empresa terá interesse e fôlego financeiro para disputar o afretamento de Búzios V.

Esse é o quarto adiamento de entrega de proposta feito pela Petrobras na concorrência de Búzios V. Até então, a petroleira vinha atribuindo informalmente as mudanças de cronograma à não conclusão do processo de contratação do FPSO de Libra e à incerteza em relação ao desfecho da regulamentação do conteúdo local para os contratos firmados no período de 2005 a 2013.

Projetado para produzir 180 mil bopd e processar 12 milhões de m³/d de gás, o FPSO Búzios V ficará afretado por 21 anos, com possibilidade de prorrogação pelo mesmo período. A unidade, cujo primeiro óleo está previsto para 2021, possui características similares ao FPSO de Sépia.

O campo de Búzios iniciará produção comercial em 2018, quando estão programados para entrar em operação os três primeiros FPSOs definitivos do projeto – Búzios I (P-74), Búzios II (P-

75) e Búzios III (P-76). A quarta unidade, P-77, foi inserida no cronograma de 2020.

Fonte: Brasil Energia – Claudia Siqueira
15/01/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags: , |