Brasfels termina obras na plataforma P-69 que já está seguindo para primeiros testes no Campo de Lula

  • 03/09/2018

Depois de ter chegado no dia 28 de março do ano passado para a etapa de conclusão e instalação de seus 18 módulos, a Plataforma P-69 ficou pronta e já saiu do Estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, para os primeiros testes. No estaleiro foi feita toda integração, que compreende a instalação dos módulos sobre o casco, a interligação de todos os equipamentos da plataforma e o comissionamento dos sistemas operacionais (conjunto de testes para verificar se os sistemas estão de acordo o projetado e aptos para o funcionamento adequado). Cada um dos 18 módulos da plataforma tem uma função específica, como gerar energia, fornecer e tratar água, produzir óleo, escoar o gás produzido, entre outros.

O casco, que tem 288 metros de comprimento, 54 metros de largura (boca) e 31,5 metros de altura (altura do fundo dos tanques até o convés principal), veio do estaleiro Cosco, em Zhoushan, na China, onde foi construído. Após a integração, a plataforma terá capacidade de processamento diário de 150 mil barris de óleo e de seis milhões de metros cúbicos de gás. Além disso, conta com estrutura capaz de estocar 1,6 milhão de barris de óleo e atuará em profundidade d’água de 2.200 metros. A P-69 será instalada no campo de Lula, módulo de Lula Extremo Sul, no pré-sal da Bacia de Santos, que operamos (65%) em parceria com a BG E&P Brasil – companhia subsidiária da Royal Dutch Shell plc (25%) e a Petrogal Brasil (10%). O início da produção está previsto para 2018.

Fonte: Petronotícias
03/09/2018|Seção: Destaque Superior 300px|Tags: , |