Estaleiro Brasil Sul (SC). Divulgação TKMS

Brasil Sul dedicará 2021 a projeto de engenharia de fragatas Tamandaré

  • 08/02/2021

Avaliação é que estaleiro oferece à thyssenkrupp Marine Systems a perspectiva de, futuramente, receber pedidos de outros clientes, não só localmente, mas também em outros países da América do Sul.

Estaleiro Brasil Sul (SC). Divulgação TKMS

 

O Estaleiro Brasil Sul (SC) vai dedicar o ano de 2021 à execução do projeto de engenharia das fragatas Classe Tamandaré. O programa da Marinha, que prevê a obtenção de quatro unidades, é apontado como o principal projeto da indústria naval brasileira neste e nos próximos anos, considerando projetos de embarcações civis e militares. O estaleiro foi comprado do grupo CBO em 2020 pela thyssenkrupp Marine Systems (TKMS), que lidera a sociedade de propósito específico (SPE) responsável pela encomenda.

A TKMS destaca que, com o novo ativo, a empresa se beneficia dos mais de 20 anos de experiência do estaleiro, além da disponibilidade de mão-de-obra altamente especializada em construção naval na região. O Brasil Sul, como passou a ser chamado após a venda, conta com infraestrutura moderna em uma área de 310 mil metros quadrados para a construção das fragatas, com processos de fabricação com alto nível de automação e tecnologia de ponta.

“O estaleiro e sua equipe estão empreendendo um grande esforço de preparação para as atividades de construção naval, o que inclui qualificação de mão-de-obra e o início da primeira seção da maquete do navio”, contou o diretor de operações (COO) da thyssenkrupp Marine Systems, Holger Tepper, em entrevista à Portos e Navios.

Tepper ressaltou que ainda é cedo para a empresa falar em assumir outros serviços, além da construção das fragatas Classe Tamandaré. A TKMS, porém, não descarta que o estaleiro possa, em algum momento, incorporar novas encomendas. O COO da empresa disse que o Brasil é estratégico para a empresa na área de defesa. A avaliação é que o estaleiro oferece à thyssenkrupp Marine Systems a perspectiva de receber pedidos de outros clientes, não só localmente, mas também em outros países da América do Sul.

“As instalações do estaleiro são inteiramente dedicadas ao projeto das fragatas Classe Tamandaré. Como parte da estratégia internacional da thyssenkrupp para fortalecer a área de defesa naval no Brasil e na América do Sul, ele oferece perspectivas de novas encomendas na região”, comentou Tepper. O cluster naval de Itajaí (SC) também é visto como vantagem competitiva. Na visão da TKMS, o Brasil tem um ecossistema bem desenvolvido no setor naval, especialmente em Santa Catarina. “O projeto Classe Tamandaré pode se beneficiar dessa experiência”, salientou Tepper.

As quatro fragatas Tamandaré contarão com a tecnologia naval de construção de navios de defesa da classe Meko, que já opera em 15 países. A thyssenkrupp Marine Systems é a empresa majoritária da SPE Águas Azuis, firmada com a Embraer Defesa & Segurança e a Atech, subsidiária da Embraer – para a ampliação e modernização da esquadra da Marinha do Brasil.

Fonte: Portos e Navios – Danilo Oliveira
08/02/2021|Seção: Destaque Superior 150px|Tags: , |