FPSO Carioca chega ao Brasil

  • 04/02/2021

Unidade de produção terá obras finalizadas no país e irá operar para a Petrobras no campo de Sépia

O FPSO Carioca entrará no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis (RJ), nos próximos dias de fevereiro, para finalizar sua obra de conversão. Trazida da China e destinada ao campo de Sépia (Santos), a unidade de produção da Modec está em águas da Baía de Angra.

As obras de conclusão da conversão do FPSO Carioca no estaleiro Brasfels devem se estender por cerca de sete meses. A unidade está programada para entrar em operação para a Petrobras em 2021.

O FPSO da Modec iniciou sua viagem para o Brasil em novembro. A projeção era que o equipamento chegasse ao Brasil no início de janeiro.

A primeira fase da obra de conversão do FPSO Carioca foi realizada no estaleiro Cosco, em Dalian, na China. O plano da Modec pré-pandemia da Covid-19 era que a unidade chegasse ao estaleiro Brasfels no primeiro semestre de 2020.

Modec Brasfels e Petrobras não dão detalhes sobre as obras a serem executadas no Brasil. Originalmente, o plano da Modec era que o Brasfels fizesse a montagem e integração completa dos módulos do FPSO Carioca. Em julho de 2019, no entanto, o grupo decidiu embarcar os módulos construídos no Brasil para China para serem montados e integrados no estaleiro Cosco.

A operação do FPSO Carioca marcará o início da produção comercial do campo de Sépia. Capacitada para produzir 180 barris/dia de óleo e comprimir 12 milhões de m³/dia de gás, a unidade poderá estocar até 1,4 milhão de barris.

A Petrobras solicitou ao Ibama, no início de outubro, Licença de Operação para o projeto de Sépia. Há poucos dias, a ANP aprovou a Documentação de Segurança Operacional (DSO) relativa à instalação FPSO Carioca.

Localizado no cluster da Bacia de Santos, o campo de Sépia integra a lista de ativos da cessão onerosa.

Fonte: Petróleo Hoje – Claudia Siqueira
04/02/2021|Seção: Destaque Superior 150px|Tags: , |