Marinha confirma escolha do consórcio Jurong Aracruz – Sembcorp para NApAnt

  • 08/10/2021

Estaleiro instalado no Espírito Santo e grupo controlador, de Cingapura, apresentaram melhor oferta na fase final de seleção da força naval para construção do navio polar que substituirá o NapOc ‘Ary Rongel’. Entrega está prevista para ocorrer em 2025.

A Marinha do Brasil confirmou, no começo da tarde desta quinta-feira (7), que a proposta final do consórcio com o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) e seu grupo controlador Sembcorp Marine Specialised Shipbuilding, de Cingapura, foi selecionado como a melhor oferta no projeto de obtenção do navio de apoio Antártico (NApAnt). A informação foi confirmada por fontes ouvidas pela Portos e Navios, na última terça-feira (5). O novo NApAnt substituirá o navio de apoio oceânico (NapOc) Ary Rongel (H44), que, em função da sua elevada idade, se aproxima do final de seu ciclo de vida.

Em nota, a Marinha informou que a decisão envolveu a análise de mais de 300 critérios distribuídos nas seguintes áreas: desempenho do navio; modelo do negócio financeiro; ciclo de vida e apoio logístico integrado; e estratégia construtiva. O Estaleiro Jurong Aracruz/Sembcorp Marine foi um dos três consórcios finalistas na short list da Marinha, concorrendo com Damen Shipyards/Wilson Sons Estaleiros e Itaguaí Construções Navais (ICN)/Kership S.A.S (joint venture entre as francesas Piriou e Naval Group).

De acordo com a força naval, a entrega do NApAnt está prevista para 2025, e seu projeto de obtenção tem a estimativa de gerar cerca de 500 a 600 empregos diretos e mais de 6.000 indiretos, mobilizando importante parcela da indústria naval brasileira e da base tecnológica nacional. O novo navio desenvolverá as mesmas missões do NApOc Ary Rongel, com capacidades aprimoradas, a partir da experiência da Marinha no Programa Antártico Brasileiro (Proantar) e dos requisitos de apoio à nova Estação Antártica Comandante Ferraz. O Ary Rongel foi incorporado à Marinha do Brasil em abril de 1994 e, a partir de então, a cada ano, opera em média durante seis meses na Antártica.

Fonte: Portos e Navios
08/10/2021|Seção: Destaque Superior 150px, Notícias da Semana|Tags: , , , |