Para o CEO da SPE Águas Azuis, Santa Catarina pode ter papel estratégico na defesa naval do País

  • 19/05/2022

Santa Catarina abriga um dos maiores projetos da área de defesa em andamento no País. E os participantes da SC Expo Defense, que ocorre em Florianópolis nos dias 19 e 20 de maio, poderão conhecer um pouco mais do Programa Fragatas Classe Tamandaré, no espaço da Águas Azuis, Sociedade de Propósito Específico estabelecida entre a thyssenkrupp Marine Systems, a Embraer Defesa & Segurança e a Atech, subsidiária da Embraer, para a construção dos quatro novos navios que vão ampliar e modernizar a esquadra da Marinha do Brasil.

CEO da Águas Azuis, Fernando Queiroz

O CEO da empresa, Fernando Queiroz, fala a seguir sobre o projeto:

Como a empresa enxerga as diversas oportunidades abertas pela atuação no segmento da defesa?

No que diz respeito especificamente ao Programa Classe Tamandaré, destacamos o potencial de gerar empregos diretos e indiretos de alta qualificação no Brasil. Além disso, o projeto prevê um sólido modelo de parceria nacional com habilidade comprovada de transferência de tecnologia e de qualificação de mão de obra local, o que garante o desenvolvimento de futuros projetos estratégicos de defesa no Brasil.

Como será a participação da empresa na SC EXPO DEFENSE 2022?

A Águas Azuis é uma sociedade de propósito específico estabelecida entre a thyssenkrupp Marine Systems, a Embraer Defesa & Segurança e a Atech, subsidiária da Embraer, para a construção dos quatro novos navios Classe Tamandaré, a fim de ampliar e modernizar a Esquadra da Marinha do Brasil. Ela tem forte presença no país e conta com a sólida experiência das suas empresas controladoras em diversas áreas.

As empresas integrantes têm um sólido e longo histórico de relacionamento, além de forte presença em diversos países. Líder da parceria naval Águas Azuis, a thyssenkrupp Marine Systems, empresa do Grupo thyssenkrupp, é um dos fornecedores líderes mundiais de sistemas para submarinos e embarcações de superfície naval, bem como tecnologias de segurança marítima com histórico secular de construção naval. Líder na indústria aeroespacial e de defesa na América Latina, a Embraer Defesa & Segurança, unidade de negócio da Embraer, incorpora ao programa seus 50 anos de experiência em soluções de tecnologia de sistemas e suporte em serviço.

A Atech, subsidiária da Embraer, desenvolve soluções inovadoras para controle de tráfego aéreo, sistemas de comando e controle, segurança cibernética, sistemas de instrumentação e controle, sistemas embarcados, simuladores e logística.

Vocês já comercializam algum produto com as Forças Armadas?

A Águas Azuis assinou em 2020 um contrato com a EMGEPRON – Empresa Gerencial de Projetos Navais da Marinha do Brasil para a construção das quatro fragatas Classe Tamandaré de última geração que irão compor a esquadra da Marinha do Brasil, com entrega prevista entre 2025 e 2028. A construção está sendo realizada no Brasil, na thyssenkrupp Estaleiro Brasil Sul, em Itajaí (SC), com expectativa de taxas de conteúdo local acima de 30% para o primeiro navio e de 40% para os demais. A thyssenkrupp está fornecendo a tecnologia naval de sua comprovada plataforma de construção de navios de defesa da Classe MEKO, que já opera em 15 países com mais de 80 embarcações. Com vasto histórico de fornecimento de produtos e serviços para Forças Armadas de diversas partes do mundo, a Embraer, que está presente em 60 países, é responsável por integrar sensores e armamentos ao sistema de combate. Já a Atech é a fornecedora do CMS (Combat Management System), do IPMS (Integrated Platform Management System, da L3 MAPPS) e receptora de transferência de tecnologia em cooperação com a ATLAS ELEKTRONIK, subsidiária da thyssenkrupp. Cabe ressaltar que a Embraer nasceu defesa, sendo o resultado de um projeto estratégico do governo brasileiro no final da década de 1960. Desde então, tornou-se a casa de Defesa do Brasil, liderando importantes programas que desenvolveram não somente a Empresa, como toda a indústria nacional de Defesa.

Os negócios na área da defesa aumentaram nos últimos anos?

Acreditamos que sim. Inclusive, a aliança naval entre a thyssenkrupp Marine Systems e a Embraer Defesa & Segurança também permitirá criar bases para a exportação de produtos de defesa naval a partir do Brasil. Vale destacar ainda a aquisição do estaleiro Oceana pela thyssenkrupp Marine Systems. A instalação, que passou a se chamar thyssenkrupp Estaleiro Brasil Sul, é parte da estratégia internacional da thyssenkrupp para o fortalecimento da área de defesa naval no Brasil e América do Sul. Com mais de 20 anos de experiência, o estaleiro é um dos mais modernos do Brasil. Localizado em região com forte vocação naval, em uma área de 310.000 m², tem alta capacidade de construção e aplica os mais inovadores processos de produção com alto nível de automação e tecnologia de ponta. Está progredindo muito bem em suas atividades industriais até o momento. Já concluímos dentro dos prazos e sem qualquer alteração a montagem estrutural do mock-up para a Fragata Tamandaré. Nos últimos anos, já entregou grandes embarcações, como por exemplo, navios para operações offshore de, aproximadamente, 90 metros de comprimento e 19 metros de boca.

Fonte: FIESC / Defesa Aérea e Naval