Novo Navio de Apoio Antártico da Marinha ficará pronto em 36 meses

  • 15/06/2022

Por Luiz Padilha

Em cerimônia que contou com a presença do Comandante da Marinha do Brasil, AE Almir Garnier Santos, foi realizada a assinatura do contrato para a construção do Navio de Apoio Antártico (NApAnt), entre a Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON) e a Polar 1 Construção Naval SPE Ltda., Sociedade de Propósito Específico constituída pelo Estaleiro Jurong Aracruz Ltda. e SembCorp Marine Specialised Shipbuilding (SMSS) PTE. LTDA.

Estavam presentes no evento o Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim, três ex-comandantes da Marinha, AE (RM1) Moura Neto, AE (RM1) Leal Ferreira e AE (RM1) Ilques Barbosa Jr., representantes da Marinha, da EMGEPRON e das empresas envolvidas na construção do navio.

Comandante da Marinha cumprimenta o presidente da Polar 1 Construção Naval

O navio será construído nas instalações do Estaleiro Jurong-Aracruz (EJA), localizado no Estado do Espírito Santo. Quando pronto e comissionado, o NApAnt contará com equipamentos hidroceanográficos, como Ecobatímento Multifeixe, Ecobatímento Monofeixe de Tripla Frequência, ADCP (Perfilador decorrente por Efeito Dopler), estação meteorológica automática, termosalinográfo e MVP (Moving Vessel Profile), equipamentos modernos que possibilitarão estudos mais detalhados e eficientes da região Antártica.

Durante a cerimônia, o Diretor-Presidente da EMGEPRON, VA (RM1-IM) Edesio Teixeira Lima Junior, discursou enaltecendo a importância da assinatura do contrato, por se tratar do primeiro navio novo, construído para o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR).

O presidente da Polar 1 Construção Naval, Sr. Thangavelu Guhan, falou do desafio da empresa em construir um navio polar 100% no Brasil. Ele mencionou que o NApAnt terá algumas semelhanças com o navio de pesquisa RV Investigator, construído em Cingapura, porém, com capacidade para navegar em campos de gelo, e por isso, terá um casco em formato específico e reforçado, para poder navegar na região onde se encontra a Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF).

O Diretor Geral de Material da Marinha (DGMM), AE José Augusto Vieira da Cunha de Menezes, agradeceu a presença de todos a cerimônia. Ouça abaixo as palavras do DGMM.

Ao final, o Diretor-Presidente da EMGEPRON com o Presidente da Polar 1 Construção Naval, assinaram o contrato, iniciando assim, o compromisso de que em 36 meses, a Marinha do Brasil terá o seu novo Navio de Apoio Antártico.

Assinatura do contrato para a construção do NApAnt, entre a Emgepron e a Polar 1 Construção Naval SPE Ltda

Após sondar sobre qual será o nome do navio e seu indicativo, nos foi dito que a Marinha ainda não “bateu o Martelo” quanto a esse assunto. É esperar para ver.

Comandante da Marinha e demais autoridades presentes a cerimônia.

No fim do evento, o Ministro Paulo Alvim elogiou a assinatura do contrato e ressaltou a sua importância para a pesquisa científica brasileira. “Esse é o ano do bicentenário. É um ano de entregas que marcam os esforços de muitos brasileiros ao longo desse tempo. Gostaria de agradecer as parcerias que a Marinha, a Força Aérea e a ciência brasileira fazem no continente antártico. Lá é um pedaço do Brasil onde brasileiros trabalham a favor do Brasil e do planeta”.

Características

Comprimento: 93,9 metros

Boca: 18,5 metros

Calado: 6 metros

Autonomia: 70 dias

Propulsão: diesel-elétrica

Tripulação: 95 marinheiros, incluindo 26 pesquisadores

FOTOS: Marinha do Brasil

Fonte: Defesa Aérea e Naval
15/06/2022|Seção: Destaque Superior 300px, Notícias da Semana|Tags: |