Frente Parlamentar deve apresentar proposta ao governo para retomada da indústria naval

  • 30/11/2023

A pedido do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Indústria Naval deve apresentar, nas próximas semanas, um relatório sobre a capacidade instalada no Brasil para a construção naval e uma proposta para viabilizar a retomada desse segmento no país. No dia 22 de novembro (quarta-feira), o presidente da Frente, deputado federal Alexandre Lindenmeyer (PT-RS), acompanhado de representantes de entidades como Sinaval, FUP e Conttmaf, foi recebido pelo ministro para discutir a situação atual da indústria naval brasileira.

Lindenmeyer defendeu a volta do conteúdo local como forma de gerar empregos de qualidade. Também sugeriu a revogação da BR do Mar, lei aprovada no Congresso há cerca de um ano, mais ainda não regulamentada. —Queremos a volta do conteúdo local. Também sabemos que afretamentos de embarcações estrangeiras retiram a capacidade do Brasil de gerar empregos. Queremos debater a regulamentação da BR do Mar, aprofundar esse debate, pois atinge cabotagem e empregos no mar— afirmou.

O presidente da Frente acredita que o Brasil possui mão de obra qualificada para retomada das atividades do setor. “Se voltar, a indústria naval tem força e recursos humanos. Hoje, os estaleiros estão ociosos, então temos que fazer uma opção. Não podemos concorrer com a produção do exterior. Se não tiver proposta com conteúdo local, as empresas vão construir lá fora”, alertou o parlamentar.

O ministro Silvio Costa reforçou que o governo federal defende a retomada da indústria naval brasileira e disse que acompanha a movimentação do estaleiro de Pernambuco, sua terra natal. —O Ministério de Portos e Aeroportos está pronto para atuar junto com a Frente Parlamentar. Concordamos em revisar a BR do Mar, pois temos que fazer o melhor para o Brasil. A proposta que a Frente vai elaborar para apresentarmos ao presidente Lula e ao ministro da Casa Civil, Rui Costa, será fundamental para a construção da nossa política para a indústria naval —destacou o ministro.

Lindenmeyer reafirmou que o trabalho da Frente é fundamental para a retomada da política de valorização do conteúdo local, para geração de empregos de qualidade, para buscar novas tecnologias e ampliar a capacidade de produção de diferentes segmentos de produtos e serviços. Acrescentou, ainda, que a indústria naval brasileira desenvolvida é fundamental para a soberania nacional.

Também participaram da audiência com o ministro, o diretor do Sinaval, Cláudio de Viveiros, o coordenador da FUP, Deyvid Bacelar, no presidente da Conttmaf e do Sindmar, Carlos Augusto Müller, o vereador Rio Grande Luciano Figueiredo Luka, e a presidente do Conselho da Portos RS, Jacqueline Andrea Wendpap.

Fonte: Revista Fator Brasil
30/11/2023|Seção: Destaque Superior 300px, Notícias da Semana|Tags: , |