Petrobras organiza evento paralelo à OTC em busca de novos fornecedores

  • 28/04/2015

A Petrobrás aproveitará o maior evento de petróleo e gás do mundo, a Offshore Technology Conference (OTC), em Houston, para buscar novos fornecedores para suas demandas, durante um seminário paralelo à feira, no Crowne Plaza Hotel, no dia de abertura da conferência, 4 de maio. O objetivo da companhia é atrair novas empresas para atuarem na cadeia de bens e serviços brasileira, com destaque para companhias estrangeiras que estejam interessadas em investir no Brasil. O momento crítico que marca a indústria nacional levou a estatal a buscar novas alternativas como forma de suprir suas necessidades e demandas, o que deve levar a uma nova postura da empresa.

A indicação dessa mudança já foi dada pelo presidente da Petrobrás, Aldemir Bendine, em entrevista ao jornal O Globo no sábado (25/4/2015), afirmando que a crise levou a companhia a pensar em alternativas, como capacitar novos fornecedores, caso os atuais não tenham condição de continuar atuando no ritmo desejado pela empresa, em função das consequências geradas pela Operação Lava Jato. Bendine ressaltou que dará preferência a fornecedores brasileiros, mas deixou claro que os estrangeiros também estão na mira. Este evento, portanto, pode significar o início deste movimento estratégico da estatal, que ainda não foi totalmente esclarecido para o mercado.

O seminário se estenderá por toda a tarde do primeiro dia da OTC, com a presença de representantes do consulado americano no Rio de Janeiro, do consulado brasileiro em Houston, da agência federal APEX-Brasil, da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), além da própria Petrobrás.

Ao todo, cinco apresentações irão compor o seminário, além de uma sessão de perguntas e respostas ao final do evento, entitulado “Providing Goods and Services for the Oil Industry in Brazil: Opportunities for Foreign Suppliers in a New Scenario” (Fornecimento de bens e serviços para a indústria de petróleo no Brasil: oportunidades para os fornecedores estrangeiros em um novo cenário, em tradução livre). O cônsul-geral adjunto do Brasil em Houston, Roberto Ardenghy (foto), irá abrir os trabalhos com uma breve mensagem de boas vindas, às 14h.

Logo na sequência, às 14h10, Sérgio Ferreira, representante da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), irá apresentar o seminário “The Brazilian business environment: investments opportunities” (O ambiente empresarial brasileiro: oportunidades de investimentos).

Às 14h30, será a vez do representante da área comercial do Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Mark Russel, falar como o orgão pode contribuir na vinda de empresas estrangeiras para o Brasil, na palestra “Promoting your business in Brazil: how the U.S. commercial service can help your company” (Promover o seu negócio no Brasil: como o serviço comercial dos EUA pode ajudar sua empresa).

O coordenador executivo do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) e assessor da presidência da Petrobrás, Paulo Sérgio Rodrigues Alonso, além de organizar todo o seminário, irá expor o painel “Marine Demands for 2020-2030: Local Content and opportunities in a new enviroment” (Demandas marítimas para 2020-2030: Conteúdo local e oportunidades em um novo ambiente de negócios), às 14h50, com as principais demandas nacionais de equipamentos.

“A Petrobrás irá apresentar seu plano de negócios e projetos, no dia 4 de maio, com suas demandas navais para o mercado entre 2020 e 2030. Uma demanda por produtos que não são produzidos no Brasil atualmente. Nossa intenção é que as empresas estrangeiras interessadas venham para o Brasil produzir aqui, em conjunto com empresas nacionais ou não, mas aqui, gerando emprego e renda no País”, disse Paulo Alonso, em entrevista ao Petronotícias.

A quarta apresentação ficará por conta do gerente de desenvolvimento de mercado da Petrobrás, Ronaldo Martins, que irá comentar como é possível fazer negócios com a companhia, no painel “Doing business with Petrobrás: procurement strategies” (Fazendo negócios com a Petrobrás: estratégias de aquisição), que irá começar às 15h40.

Para fechar os painéis a serem exibidos, às 16h10, o superintendente da ONIP, Bruno Musso, irá fazer uma apresentação entitulada “Brazilian Petroleum Partnerships (BPP): promoting joint-ventures between american and brazilian companies” (Parcerias de petróleo brasileiras (BPP): promoção de joint-ventures entre empresas americanas e brasileiras).

Na sequência dos painéis, será realizada uma sessão de perguntas e respostas com duração de meia hora, para, logo em seguida, Paulo Alonso e Roberto Ardenghy apresentarem as observações finais acerca do evento.

Depois do seminário, empresas pré-selecionadas pela Petrobrás serão entrevistadas pela equipe de Materiais e do gabinete da presidência da companhia (Gapre), buscando informações sobre suas competências fabris e de engenharia, bem como sobre seus planos de negócios para o Brasil.

Fonte: Petronotícias
28/04/2015|Seção: Notícias da Semana|Tags: , , |