Petrobras

Petrobras inicia operações da plataforma P-75, no campo de Búzios

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira que iniciou ontem a operação da plataforma de P-75, instalada no campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, com a produção de petróleo e gás natural.
A plataforma, a segunda a ser instalada na região, é uma unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás (FPSO, na sigla em inglês) e possui capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e comprimir até seis milhões de metros cúbicos de gás natural.
Instalada a aproximadamente 210 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, em profundidade de água de 2 mil metros, a P-75 produzirá por meio de dez poços produtores e sete poços injetores. O escoamento da produção será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás, escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal.
Descoberto em 2010, o campo de Búzios é o principal sob o contrato da cessão onerosa e teve seu início de produção em abril deste ano por meio da plataforma P-74. O regime de cessão onerosa reserva à Petrobras o direito exclusivo para exploração e produção de até cinco bilhões de barris de óleo equivalente na Bacia de Santos.
A P-75 é a quarta plataforma a entrar em produção em 2018, após o FPSO Cidade Campos dos Goytacazes no campo de Tartaruga Verde, a P-67 no campo de Lula e a P-74 no campo de Búzios. Segundo a Petrobras, estas plataformas, junto com a P-67, que já está no campo de Lula, e a P-76, que seguirá para o campo de Búzios em dezembro, concluirão os seis sistemas previstos para este ano no Brasil, contribuindo para o aumento da produção no horizonte do Plano de Negócios e Gestão 2018-2022.

12/11/2018|Seção: Destaque Superior 300px|Tags:, , |

Petrobras inicia produção na plataforma P-75

A semana começa com uma importante notícia vinda do pré-sal. A Petrobrás começou a operação do navio-plataforma (FPSO) P-75, no campo de Búzios, na Bacia de Santos. A empresa registrou uma produção de 30 mil barris já no primeiro poço, reforçando ainda mais o já comprovado imenso potencial do nosso pré-sal.
A P-75 tem capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de petróleo e comprimir até 6 milhões de m³ de gás natural. O navio-plataforma irá produzir por meio de 10 poços produtores, tendo também sete poços injetores. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás será escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal.
Com a P-75, a Petrobrás chega ao número de quatro unidades entrando em atividade no ano de 2018. Para lembrar, os FPSOs Cidade Campos dos Goytacazes no campo de Tartaruga Verde; P-69 no campo de Lula; e P-74 no campo de Búzios foram adicionados ao portfólio da petroleira ao longo do ano.
A estatal informou que ainda espera colocar em operação em 2018 a P-67, que já está na locação no campo de Lula, e a P-76, que deverá chegar ao campo de Búzios em dezembro.

12/11/2018|Seção: Destaque Superior 300px|Tags:, , |

Plataforma da Petrobras trazida da China está parada no estaleiro

As duas últimas plataformas de petróleo recebidas pela Petrobras jogam lenha na antiga discussão se é melhor fazer encomendas à indústria nacional ou no exterior.

31/10/2018|Seção: Destaque Superior 300px, Notícias da Semana|Tags:, |

Petrobras planeja investir R$ 3 bi em pesquisa até 2022

Não será por falta de recursos que projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) na indústria de petróleo e gás deixarão de avançar no país nos próximos anos. Depois de uma paralisação de cinco anos nas licitações de novos campos petrolíferos, para definição do modelo de contrato do pré-sal, a recente retomada dos certames, tanto no pós-sal como no pré-sal, e os leilões que estão por vir já garantem a execução, nas próximas décadas, das pesquisas tecnológicas necessárias à redução do custo de produção do barril de petróleo - cuja cotação nos mercados internacionais flutua ao sabor das disputas geopolíticas.

03/10/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Redução de conteúdo local para Tartaruga Verde incluída em novos 70 pedidos à ANP

A ANP atualizou nesta sexta-feira (10) a lista de aditamento de conteúdo local, em que foram incluídos 70 novos pedidos, entre eles, um da Petrobras para o campo de Tartaruga Verde, projeto do pós-sal da Bacia de Campos.

13/08/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , , |

Mudança de conteúdo local de Libra será analisada pelo MME e Petrobras faz 49 pedidos novos

O pedido da Petrobras para alteração dos índices de conteúdo local do campo de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, está agora nas mãos do Ministério de Minas e Energia. A informação consta na nova lista de pedidos de aditamento em contratos de exploração e produção já assinados, divulgada nesta sexta-feira (10).

13/08/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , |

Petrobras prevê iniciar operação de 4 novas plataformas entre outubro e dezembro, diz diretor

A Petrobras prevê iniciar a produção de mais quatro novas plataformas, entre outubro e dezembro deste ano, afirmou a jornalistas o diretor executivo de Desenvolvimento da Produção e Tecnologia, Hugo Repsold, em um evento no Rio de Janeiro.

23/07/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , , , , |

Petrobras poderá usar regime de empresa privada em contratação para consórcio

A Petrobras poderá utilizar um regime próprio de empresas privadas em contratações de bens e serviços para consórcios em que atue como operadora, quando não se aplicará regra associada à chamada Lei das Estatais que determina a realização de licitação, segundo decisão do Conselho de Administração da petroleira publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (2).

03/07/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

DOF e TECHNIPFMC iniciam operação de navio de apoio para Petrobras

A Petrobras passa a contar com uma nova embarcação de apoio para suas operações nas bacias de Campos, Santos e Espírito Santo. O navio Skandi Recife, do tipo PLSV, iniciou seu contrato de afretamento de oito anos com a estatal.

19/06/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , , |

PLSV Skandi Recife inicia contrato com a Petrobras em meio a contestação da Marinha

O PLSV Skandi Recife iniciou seu contrato de afretamento com a Petrobras, por um período de oito anos. A embarcação da Dofcon  – joint venture  entre TechnipFMC (50%) e DOF (50%) –  prestará serviços nas bacias de Campos, Santos e Espírito Santo. O Skandi Recife foi parcialmente construído no Estaleiro Vard Promar, em Pernambuco, local onde o seu navio-irmão, Skandi Olinda, ainda está sendo construído.

19/06/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , |