Petrobras

Firjan avalia promissor o novo Plano de Negócios e Gestão da Petrobras para o Rio de Janeiro

O Plano Estratégico 2040 e Plano de Negócios e Gestão 2019-2023 da Petrobras, divulgado nesta quarta-feira (5), reforça o posicionamento da companhia em focar suas atividades no segmento de Exploração e Produção (E&P). Conforme a Petrobras, os principais projetos de E&P são os de Mero, Búzios, Atapu, Berbigão/Sururu e Lula/Cernambi, todos no pré-sal.

06/12/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Plano estratégico da Petrobras prevê US$ 84,1 bilhões em investimentos nos próximos cinco anos

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou, em reunião realizada nesta terça-feira (4), o Planejamento Estratégico com visão até 2040 e o Plano de Negócios e Gestão para o período de 2019 a 2023. Nos próximos cinco anos, a companhia investirá US$ 84,1 bilhões em suas atividades produtivas, cerca de US$ 10 bilhões a mais do que o previsto em seu último plano de negócios.

06/12/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Análise: Plano de negócios sem novos projetos de desenvolvimento

A Petrobras não irá desenvolver nenhum sistema novo até 2023, além dos que já estavam planejados no Plano de Negócios 2018-2022. Ao contrário das expectativas do mercado, a petroleira divulgou nesta quinta-feira (5/12) seu novo Plano de Negócios e Gestão para o período 2019-2023 sem incluir nenhum novo projeto de desenvolvimento da produção, nem mesmo Mero 3, tido até então como certo, optando apenas por rever os cronogramas dos ativos já aprovados.

06/12/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Atrasos em plataformas e desinvestimentos pressionam curva de produção da Petrobras

Uma série de atrasos para a entrega de plataformas da Petrobras e a perspectiva de vendas de ativos pressionaram a curva de produção de petróleo e gás natural da companhia do plano de negócios 2019-2023, anunciado nesta quarta-feira, afirmaram executivos.

06/12/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Petrobras multada em 45% das fiscalizações de conteúdo local

A Petrobras reconheceu provisão de R$ 244 milhões entre janeiro e setembro deste ano por potenciais penalidades contratuais pelo não atendimento aos percentuais mínimos exigidos de conteúdo local. O valor, referente a 128 blocos com fase exploratória encerrada, é bem superior ao reconhecido no mesmo período do ano passado, no total de R$ 11 milhões.

26/11/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Bolsonaro avalia privatização parcial na Petrobras

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, voltou a afirmar que seu governo poderá vir a privatizar parte da Petrobras. Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (19/11), Bolsonaro disse que vem conversando sobre a questão com Paulo Guedes, futuro ministro da Fazenda, e com Roberto Castello Branco, confirmado para substituir Ivan Monteiro no comando da petroleira.

21/11/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Aprovados aditivos contratuais de conteúdo local da Petrobras

Subiu para 105 o número de aditivos contratuais assinados com as operadoras para adesão às novas regras de conteúdo local. Além disso, outros 83 contratos foram analisados pela ANP e enviados para assinatura do operador, entre eles 42 contratos da Petrobras.

21/11/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , |

Escolha de novo CEO da Petrobras indica continuidade de reformas no setor de petróleo

A indicação do economista Roberto Castello Branco para presidir a Petrobras no governo de Jair Bolsonaro sinaliza continuidade de uma política pró-mercado no setor de petróleo nos últimos anos, podendo até mesmo intensificá-la, na avaliação de especialistas.

21/11/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Petrobras inicia operações da plataforma P-75, no campo de Búzios

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira que iniciou ontem a operação da plataforma de P-75, instalada no campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, com a produção de petróleo e gás natural.
A plataforma, a segunda a ser instalada na região, é uma unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás (FPSO, na sigla em inglês) e possui capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e comprimir até seis milhões de metros cúbicos de gás natural.
Instalada a aproximadamente 210 quilômetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, em profundidade de água de 2 mil metros, a P-75 produzirá por meio de dez poços produtores e sete poços injetores. O escoamento da produção será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás, escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal.
Descoberto em 2010, o campo de Búzios é o principal sob o contrato da cessão onerosa e teve seu início de produção em abril deste ano por meio da plataforma P-74. O regime de cessão onerosa reserva à Petrobras o direito exclusivo para exploração e produção de até cinco bilhões de barris de óleo equivalente na Bacia de Santos.
A P-75 é a quarta plataforma a entrar em produção em 2018, após o FPSO Cidade Campos dos Goytacazes no campo de Tartaruga Verde, a P-67 no campo de Lula e a P-74 no campo de Búzios. Segundo a Petrobras, estas plataformas, junto com a P-67, que já está no campo de Lula, e a P-76, que seguirá para o campo de Búzios em dezembro, concluirão os seis sistemas previstos para este ano no Brasil, contribuindo para o aumento da produção no horizonte do Plano de Negócios e Gestão 2018-2022.

12/11/2018|Seção: Destaque Superior 300px|Tags:, , |

Petrobras inicia produção na plataforma P-75

A semana começa com uma importante notícia vinda do pré-sal. A Petrobrás começou a operação do navio-plataforma (FPSO) P-75, no campo de Búzios, na Bacia de Santos. A empresa registrou uma produção de 30 mil barris já no primeiro poço, reforçando ainda mais o já comprovado imenso potencial do nosso pré-sal.
A P-75 tem capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de petróleo e comprimir até 6 milhões de m³ de gás natural. O navio-plataforma irá produzir por meio de 10 poços produtores, tendo também sete poços injetores. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás será escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal.
Com a P-75, a Petrobrás chega ao número de quatro unidades entrando em atividade no ano de 2018. Para lembrar, os FPSOs Cidade Campos dos Goytacazes no campo de Tartaruga Verde; P-69 no campo de Lula; e P-74 no campo de Búzios foram adicionados ao portfólio da petroleira ao longo do ano.
A estatal informou que ainda espera colocar em operação em 2018 a P-67, que já está na locação no campo de Lula, e a P-76, que deverá chegar ao campo de Búzios em dezembro.

12/11/2018|Seção: Destaque Superior 300px|Tags:, , |