Sinaval

Descomissionamento é bom, mas pouco para indústria naval

País será um dos maiores mercados de descomissionamento do planeta, mas não é reciclagem que levará setor naval à retomada. Leia mais

Os 69 anos do SINAVAL


Neste dia 25 de maio, interrompemos nossas atividades para uma reflexão sobre o papel institucional do SINAVAL, que surgiu em 1955 como o Sindicato que veio a suceder uma Associação Profissional criada no Estado do Rio de Janeiro para defender as ideias empresariais de um pequeno número de pioneiros da Indústria Naval.

E o SINAVAL cresceu muito desde então, tendo participação relevante nos anos seguintes, principalmente nos tempos do Presidente Juscelino Kubitschek, um grande incentivador da indústria brasileira, idealizador das indústrias naval, automobilística e de produção de aço, além de criador do principal mecanismo de fomento de nosso segmento industrial, o FMM – Fundo da Marinha Mercante.

Hoje, quase sete décadas depois desses tempos inesquecíveis, lembramos do notável progresso experimentado pelos estaleiros brasileiros, que evoluíram com o SINAVAL e atingiram condições equiparadas às mais avançadas existentes em outros países que têm muito maior tradição nessa atividade industrial, como os europeus, e em pé de igualdade com os atuais expoentes asiáticos em termos de qualidade de seus produtos e excelência de seus trabalhadores.

Desde 1971, o SINAVAL detém a primazia da representação, em nível nacional, dos estaleiros brasileiros de todos os portes, que têm capacidade de produção de embarcações de todos os tipos e tamanhos, desde os pequenos barcos de lazer até enormes navios petroleiros e grandes plataformas de produção de petróleo no mar; desde avançados navios mercantes e de apoio às atividades da indústria de petróleo e gás natural até modernos rebocadores marítimos e portuários, além de comboios de barcaças e empurradores para o escoamento do agronegócio brasileiro em nossas hidrovias. E o Brasil tem hoje, também, uma grande experiência na Reparação Naval, bem como na Indústria Náutica, que constrói, além dos barcos pequenos, iates de grande porte.

O SINAVAL desempenha sua missão em benefício da economia do Brasil com justificado orgulho e exalta o valor e a capacidade técnica das empresas do segmento industrial que representa e dos trabalhadores desta indústria. Os estaleiros navais e seus colaboradores sempre tiveram um grande papel nos resultados alcançados pela indústria brasileira, embora não tenham recebido, dos governos pós-2014, o reconhecimento que lhes era devido. Confiamos, entretanto, que em um futuro que não está distante a fase negativa chegará ao fim e retomaremos a posição de relevo que conquistamos na Indústria Naval mundial, ao longo de muitos anos de lutas, sacrifícios e vitórias.

Longa vida à Indústria Naval Brasileira!
Ariovaldo Rocha
Presidente do SINAVAL

25/05/2024|Seção: Destaque Superior 300px, Notícias da Semana|Tags:|

Propostas para reativar construção naval vão de conteúdo local a melhorias no financiamento

Estaleiros saíram confiantes de reunião da frente parlamentar com presidente Lula e segmentos da indústria.
Representantes da indústria naval reforçaram o apelo ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o estabelecimento de uma política efetiva que reúna condições de estabilidade e competitividade às atividades desse setor. As medidas emergenciais sugeridas tratam de temas como conteúdo local mínimo para construção de navios no Brasil, redução de afretamentos e importação de embarcações de bandeira estrangeira, além de melhores condições de financiamento para novos projetos. Essa agenda foi discutida no Palácio do Planalto, na última quarta-feira (20), em reunião entre integrantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Indústria Naval Brasileira e de sindicatos que representam estaleiros, metalúrgicos, marítimos e petroleiros. Leia mais

Lula recebe representantes da indústria naval

Reunião, nesta quarta-feira (20), contou com sindicatos de metalúrgicos, marítimos, petroleiros e da construção naval, além de representantes da frente parlamentar em defesa da indústria naval. Leia mais

Estaleiros percebem aquecimento de projetos e boa taxa de ocupação nos diques para embarcações de serviço

Os estaleiros percebem uma demanda mais consistente no radar para construção de embarcações de serviço, com consultas mais objetivas para fechar negócios. O apoio portuário, a navegação interior e o offshore continuam a demandar trabalhos para instalações de médio porte. Algumas empresas percebem o humor renovado de alguns armadores diante do aquecimento do setor de petróleo e gás. Os estaleiros destacam as boas taxas de ocupação nos diques, muito em função de docagens para reparo e das demandas do apoio marítimo por modernizações. Uma das apostas do mercado é melhorar a produtividade dos serviços oferecidos. Entre os desafios está a oferta de mão de obra especializada e a dificuldade recente enfrentada com falta de insumos/componentes na cadeia de suprimentos internacional. Leia mais

Sinaval, em “Entrevista”

O Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) dá um panorama atual do segmento e atualiza projeções, em entrevista ao Portal e TV Fator Brasil com o presidente Ariovaldo Rocha e o secretário-executivo, Sérgio Leal. Leia mais

30/11/2023|Seção: Destaque Superior 300px, Notícias da Semana|Tags:, , |

Frente parlamentar planeja visitar estaleiros do AM e PE em 2024

Após presença em instalações em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Bahia com representantes da indústria, grupo prepara relatório para impulsionar atividades ligadas à indústria naval. Leia mais

30/11/2023|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , , , |

Petrobras busca equilíbrio entre demanda e capacidade da indústria, diz Travassos

Diretor avalia que indústria local está pronta para retomada, mas precisará perseguir qualificação e fortalecimento da cadeia de suprimentos. Leia mais

Navalshore 2023 debate novas oportunidades para indústria

Na abertura do evento, agentes destacaram momento de bons diálogos e apontaram a necessidade de políticas setoriais que estimulem encomendas e aumento do conteúdo local. Leia mais

23/08/2023|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , , |

‘Abandono do parque industrial seria irresponsabilidade’, avalia Sinaval

Vice-presidente do sindicato destacou que maiores estaleiros do Brasil somam 700.000 toneladas de aço de capacidade anual de processamento e que instalações estão preparadas para absorver futuras demandas. Leia mais

10/07/2023|Seção: Destaque Superior 300px, Notícias da Semana|Tags:, , |