Sinaval

Indústria naval brasileira vive grave crise a espera de encomendas com queda de 64 % nos empregos desde 2014

Há pelo menos quatro não há negócios consistentes no setor de petróleo e gás no país. Desde o início da Operação Lava Jato, nada acontece. Os líderes das operações policiais tem muito a comemorar, mas a insistência em punir as empresas tem também um legado de 13,2 milhões de desempregados, com a maior empresa do país paralisada, em compasso de espera, não produzindo nenhum incentivo para a retomada da economia.

03/07/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Estaleiros temem ficar sem encomendas a partir de 2019

A atual situação dos estaleiros de grande e médio porte tem dado ao setor a perspectiva de redução cada vez maior do número de encomendas. Sem novas contratações previstas a partir do ano que vem, grande parte deles está voltada para manutenção de embarcações e uso das instalações como base de apoio logístico e offshore. Um levantamento do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) aponta que 12 de seus 28 estaleiros associados não estão operando.

03/07/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:|

Indústria naval encaminha pleito de conteúdo local ao TCU

O Sinaval entregará ao TCU nesta quarta-feira (20/6) documentação para ser anexada ao pleito de mudança nas regras de conteúdo local das futuras rodadas da ANP.

20/06/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

Estaleiros querem elevar conteúdo local para novas licitações

Sinaval defende adoção do patamar de 40% adotado na regulamentação do waiver nas próximas rodadas de licitação

07/05/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , |

Lidera Consultoria fará o Plano de Desenvolvimento da Cadeia Náutica de Lazer do Estado de São Paulo

A Lidera Consultoria, especialista em estratégia e gestão multissetorial, conquista um novo projeto, desta vez junto ao Fórum Náutico Paulista, que tem como objetivo principal fomentar a indústria náutica do estado.

15/01/2018|Seção: Notícias da Semana|Tags:|

Encontro com a ANP no SINAVAL

O SINAVAL recebeu em sua sede no dia 11 de agosto o Diretor-Geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis-ANP, Dr. Décio Oddone, acompanhado da Coordenadora de Conteúdo Local, Dra. Daniela Corrêa, do Procurador-Geral da Agência, Dr. Evandro Caldas, e do Assessor da Diretoria Dr. André Regra. O Presidente do SINAVAL, Dr. Ariovaldo Rocha, fez as honras da casa, em companhia dos Diretores do SINAVAL Drs. Agostinho Serafim Junior, Fernando Barbosa e Alceu Souza e de Diretores de empresas associadas à Entidade de Classe, além da equipe de trabalho do SINAVAL e assessores. No encontro, que transcorreu em clima de cordialidade e gentileza por parte de ambas as instituições, foram debatidos assuntos de interesse comum à Indústria Naval e Offshore brasileira e à ANP. Nas fotos, dois momentos do encontro, com os cumprimentos do Presidente Rocha ao Dr. Décio Oddoni e uma vista geral dos participantes do evento. Na página interna, outras fotos do encontro.

15/08/2017|Seção: SINAVAL Informa|Tags:, , |

Indústria Naval é discutida no “Conselhão”

O presidente do SINAVAL, Ariovaldo Rocha, participou nesse dia 14 de fevereiro, como Conselheiro do Conselho de Desenvolvimento Social da Presidência da República (“Conselhão”), de reunião do Grupo de Trabalho do tema Ambiente de Negócios, do qual consta como objeto de estudos e análise, a situação da Indústria Naval Brasileira.

14/02/2017|Seção: SINAVAL Informa|Tags:, |

A Petrobras é o melhor exemplo do conteúdo local brasileiro

A exigência de conteúdo local não pode ser responsabilizada pela alegação falaciosa que o preço do FPSO é 40% mais caro. As mudanças na política de conteúdo local brasileira vem sendo alvo de acirrada disputa, polarizando posicionamentos divergentes entre o setor de produção de petróleo e gás e a indústria fornecedora de bens e serviços dessa cadeia, entre elas a indústria da construção naval e offshore.

07/02/2017|Seção: Notícias da Semana|Tags:, , , |

Ministério público cobra mais transparência da Petrobras em licitações

O Ministério Público está atento às discussões da indústria brasileira com a Petrobras, e agora cobra da estatal mais transparência nas suas licitações, recomendando que os Demonstrativos de Formação de Preço, atualmente tratados como sigilosos pela companhia, sejam divulgados.

07/02/2017|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |

SINAVAL rebate Petrobras e diz que estaleiros brasileiros não foram consultados para FPSO de Libra

A batalha do presidente da Petrobras, Pedro Parente, contra o conteúdo local levou a empresa a fazer uma nova investida na justiça contra a indústria nacional, em relação à licitação do FPSO de Libra, alegando que a estatal e o governo estariam tendo um prejuízo de US$ 5 milhões por cada dia de atraso da concorrência, embargada por uma liminar obtida pelo Sinaval. Desse montante, US$ 1,3 milhão seriam da companhia e US$ 3,7 milhões de participações governamentais. A intenção do executivo é seguir adiante com a licitação sem exigência fixa de conteúdo local, já que a estatal tenta junto à ANP um perdão ao descumprimento das exigências do contrato, alegando que os preços para a construção do navio-plataforma no Brasil seriam 40% maiores do que no exterior. O problema é que a Petrobras não esclareceu ao mercado nacional a origem dessa comparação e o Sinaval agora contesta o embasamento para essas afirmações.

06/02/2017|Seção: Notícias da Semana|Tags:, |