SINAVAL é a instituição que representa
os estaleiros brasileiros instalados
em diversas regiões do país.

SINAVAL Informa

Reunião e almoço do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (“Conselhão”)

Com a presença do Presidente Michel Temer, realizou-se em Brasília na ENAP – Escola Nacional de Administração Pública, em 14 de fevereiro, a reunião do CDES, seguida de almoço. No mesmo dia, após o almoço, foram realizadas as primeiras reuniões dos grupos temáticos para análise de temas específicos, com prosseguimento neste dia 15. A Indústria Naval e Offshore brasileira está incluída em diversos desses grupos, para análise da situação atual e proposição de soluções para sua recuperação.
Na foto, o Presidente Temer cumprimenta o Presidente e o Vice-Presidente Executivo do SINAVAL, Ariovaldo Rocha e Carlos Eduardo Macedo, por ocasião do almoço. Foto: Marcos Corrêa/PR

SINAVAL Informa

Indústria Naval é discutida no “Conselhão”

O presidente do SINAVAL, Ariovaldo Rocha, participou nesse dia 14 de fevereiro, como Conselheiro do Conselho de Desenvolvimento Social da Presidência da República (“Conselhão”), de reunião do Grupo de Trabalho do tema Ambiente de Negócios, do qual consta como objeto de estudos e análise, a situação da Indústria Naval Brasileira.

A Petrobras é o melhor exemplo do conteúdo local brasileiro

A exigência de conteúdo local não pode ser responsabilizada pela alegação falaciosa que o preço do FPSO é 40% mais caro. As mudanças na política de conteúdo local brasileira vem sendo alvo de acirrada disputa, polarizando posicionamentos divergentes entre o setor de produção de petróleo e gás e a indústria fornecedora de bens e serviços dessa cadeia, entre elas a indústria da construção naval e offshore.

SINAVAL Informa

Nota do SINAVAL

O SINAVAL entende que, ao não consultar empresas brasileiras na licitação do FPSO para o campo de Libra, a Petrobras descumpre a legislação de conteúdo local vigente. Em função disto o SINAVAL buscou os seus direitos – dentro de um estado democrático de direito – junto à Justiça brasileira, que entendeu liminarmente as razões do Sindicato e suspendeu a licitação do FPSO do campo de Libra até que a ANP profira decisão sobre o waiver solicitado pela Petrobras. O SINAVAL, portanto, aguarda com serenidade a decisão final da Justiça sobre o assunto e repudia qualquer manifestação que pretenda imputar ao Sindicato prejuízos a quem quer que seja. Mesmo porque, os maiores prejudicados nas decisões tomadas pela Petrobras até agora foram os estaleiros e seus trabalhadores, que engrossam a lista de desempregados no País.

SINAVAL rebate Petrobras e diz que estaleiros brasileiros não foram consultados para FPSO de Libra

A batalha do presidente da Petrobras, Pedro Parente, contra o conteúdo local levou a empresa a fazer uma nova investida na justiça contra a indústria nacional, em relação à licitação do FPSO de Libra, alegando que a estatal e o governo estariam tendo um prejuízo de US$ 5 milhões por cada dia de atraso da concorrência, embargada por uma liminar obtida pelo Sinaval. Desse montante, US$ 1,3 milhão seriam da companhia e US$ 3,7 milhões de participações governamentais. A intenção do executivo é seguir adiante com a licitação sem exigência fixa de conteúdo local, já que a estatal tenta junto à ANP um perdão ao descumprimento das exigências do contrato, alegando que os preços para a construção do navio-plataforma no Brasil seriam 40% maiores do que no exterior. O problema é que a Petrobras não esclareceu ao mercado nacional a origem dessa comparação e o Sinaval agora contesta o embasamento para essas afirmações.

Notícias da Semana

Novo AHTS lançado em Itajaí

Dando continuidade a um plano de crescimento, o Grupo CBO lançou no último sábado (28) a primeira embarcação do tipo AHTS 18.000 produzido no Oceana Estaleiro, em Itajaí - SC. Trata-se da primeira de uma série de seis embarcações deste modelo que estão sendo construídas no estaleiro.

SINAVAL Informa

Representantes do SINAVAL e secretários de Estados mais afetados vão à Casa Civil pela indústria naval

O Ministro-Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, recebeu dia 24 de janeiro, à tarde, a representação da Indústria Naval, com o objetivo de examinar o momento difícil por que passa o setor. Estiveram presentes o Deputado Estadual Fábio Branco, Secretário de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul; Ariovaldo Rocha, Presidente do SINAVAL; Carlos Eduardo Macedo, Vice-Presidente Executivo da Entidade; Dulce Procópio de Carvalho, Subsecretária de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Estado do Rio de Janeiro; Marcos Coimbra, Presidente do Porto de SUAPE; e Daniel Sigelmann, Secretário-Executivo da Casa Civil, dentre outros.

Últimas Notícias

BrasFELS entrega FPSO P-66

O estaleiro BrasFELS, da Keppel FELS Brasil SA, entregou o FPSO P-66 à Tupi BV, consórcio formado pela Petrobras, BG E&P Brasil e Petrogal Brasil.

Fim do conteúdo local é danoso, diz estudo da Fiesp

Estudo do Departamento de Competitividade da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) defende que a mudança das regras atuais de conteúdo local para exploração e produção de óleo e gás para um índice global único reduziria a produção, o número de empregos e a arrecadação gerada pela indústria nacional de bens e serviços.

Fusão pode criar segundo maior armador de AHTS no Brasil

As norueguesas Farstad Shipping, Deep Sea Supply e Solstad Offshore anunciaram nesta segunda-feira (6/2) um acordo para combinar seus negócios. Se sair do papel, a nova companhia será uma das maiores do mundo na área de navegação de apoio marítimo, com uma frota de 154 embarcações, sendo 66 PSVs, 55 AHTSs e 33 barcos de construção offshore (CSV).

Petrobras deve tornar públicos detalhes de preços em licitações

Empresas interessadas em disputar licitações da Petrobras terão de tornar públicos orçamentos específicos, chamados de DFP (Demonstrativos de Formação de Preço). A recomendação está em ofício emitido pelo Ministério Público Federal (MPF) à estatal. A exigência trará, na justificativa do MPF, mais transparência aos processos de licitação, já que as empresas participantes de quaisquer editais da Petrobras terão de explicar como chegaram ao preço final da prestação de serviço ou produto.

Soluções híbridas de propulsão usando GNL

Navios precisam de energia para a propulsão quando estão em operação no mar, ao atracar no porto e também para operar os equipamentos a bordo em todos os momentos. No total, 98% dos navios ainda são movidos a diesel.

As Falácias da Petrobras e a vida real

Quem vive no mundo da indústria de petróleo brasileira conhece bem a Petrobras, tanto nas suas vitórias como nas suas derrotas. Para o País, para si e para a sociedade, a empresa que carrega as cores da bandeira nacional têm diversas faces e muitas vezes suas feições mudam à serventia do dono da cadeira de presidente. O comandante da vez é Pedro Parente, um executivo de renome na história brasileira, com passagens pelos principais ministérios do Governo Fernando Henrique Cardoso, inclusive com atuação na área energética.

Ranço ideológico e vida real

A Petrobras, recentemente, foi alvo de polêmica por ter convocado somente empresas "estrangeiras" para participar da concorrência para a construção, no Rio, da unidade de processamento do gás do pré-sal.