O SINAVAL é a instituição que representa
os estaleiros brasileiros instalados
em diversas regiões do país.

Notícias da Semana

‘Jones Act’ contribuiu para 30% a mais empregos na indústria marítima dos EUA, aponta instituto

O setor marítimo dos Estados Unidos registrou aumento de 30% no número de postos de trabalho locais. De acordo com o Transportation Institute, esse aumento foi possível graças ao Jones Act, lei de 1920 que garante que o transporte de cabotagem pela costa americana seja realizado por embarcações construídas no país, de propriedade de armadores locais e tripuladas por americanos, promovendo a manutenção da base industrial marítima dos EUA. Segundo o instituto, a indústria hoje emprega perto de 650 mil americanos, dos 50 estados, e contribui com US$ 154 bilhões para o crescimento econômico anual do país.

SINAVAL Informa

Audiências do SINAVAL com o Governo no dia 21 de fevereiro em Brasília

O Dr. Ariovaldo Rocha, Presidente do SINAVAL, reuniu-se em Brasília no dia 21 de fevereiro com autoridades dos Ministérios da Economia e da Infraestrutura, para discutir assuntos de interesse da Indústria Naval e Offshore brasileira.
Nas duas audiências, o Presidente estava acompanhado do Vice-Presidente Fabio Vasconcellos, do Vice-Presidente Executivo Carlos Macedo, do Presidente do Conselho Fiscal do SINAVAL, Jorge Ferraz, do representante do Vice-Presidente do SINAVAL Maurício Almeida, Ricardo Ricardi (Enseada), e do representante do Estaleiro Atlântico Sul, Carlos Nunes.
Pela manhã, na Subsecretaria de Desenvolvimento Produtivo, de Rede e Industrial do Ministério da Economia, foram examinados com a Subsecretária da Indústria, Dra. Talita Saito, assuntos como a falta de suporte em garantias, o desenvolvimento das demandas da Petrobras/Transpetro e a necessidade de prosseguimento dos trabalhos de alteração da legislação para permitir o alongamento das dívidas dos financiamentos já concedidos e a conceder, bem como os elementos de custos com a mão de obra das empresas. O SINAVAL também demonstrou sua preocupação com a possibilidade de redução de custos para a importação de embarcações e a própria liberação dessa importação, que pode inviabilizar a Indústria Naval. A Dra. Talita Saito informou que o novo Governo, de forma diferente do que vinha sendo praticado anteriormente, pretende implementar as políticas governamentais com base em um número menor de ações que possam ser priorizadas para essa implementação, e solicitou que o SINAVAL encaminhe estudos aprofundados das três ações julgadas mais importantes para este segmento industrial. O Dr. Ariovaldo Rocha informou que já constituiu um grupo de estudos no SINAVAL para essa finalidade e que as três ações seriam encaminhadas à Subsecretária em breve. Participaram da audiência, pela Subsecretaria, o Coordenador Geral Rogério Glass, a Analista Assessora Andressa Milhomens e a Analista Técnica Sônia Mariano.
À tarde, na audiência com a Secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura, Dra. Natália Marcassa de Souza, que estava acompanhada do Coordenador Geral Quênio França, o Presidente Rocha solicitou informações sobre o andamento da proposta de legislação que versa sobre o alongamento dos prazos dos financiamentos dos projetos com recursos do Fundo da Marinha Mercante (FMM), tradicional mecanismo de fomento da Indústria Naval, e também sobre a questão das garantias dos financiamentos. O Dr. Quênio França informou que no final de 2018 o então Ministério da Fazenda devolveu a proposta para que fosse reapresentada com novos cálculos. Com a eleição do novo Governo e as mudanças estruturais no Ministério, os estudos só agora serão retomados. O SINAVAL informou que o Projeto de Lei no. 10.834 de 2018, sobre o financiamento e a cessão de recursos do FMM à Marinha do Brasil, já passou pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados e aguarda a criação de novas Comissões para prosseguimento do processo legislativo, sendo acompanhado de perto pela própria Marinha, por estar interessada na aprovação desse projeto. O Presidente Rocha solicitou que o Ministério acompanhe o andamento desse Projeto de Lei e mantenha o SINAVAL informado de sua tramitação. A Secretária comunicou que a reunião do Conselho Diretor do FMM está confirmada para o dia 21 de março e que já foi solicitada aos novos Ministérios a indicação de seus representantes no Conselho.
O SINAVAL agradeceu à Secretária Natália Marcassa e à Subsecretária Talita Saito, e a suas equipes de trabalho, pela disponibilidade em receber os representantes da Instituição.

Diretoria de Gestão de Programas da Marinha inicia projeto para obtenção de novo navio de apoio Antártico

A Marinha do Brasil, por intermédio da Diretoria de Gestão de Programas da Marinha (DGePM), comunica que iniciou o Projeto de Obtenção do Navio de Apoio Antártico com a publicação de Aviso de Chamamento Público específico, no Diário Oficial da União, em 22 de fevereiro de 2019. As empresas interessadas em fornecer as respostas ao documento intitulado “Solicitação de Informações” (“Request For Information” – RFI), seguindo as orientações contidas no DOU, poderão retirá-lo na própria DGePM, no período compreendido entre 09h00, do dia 25 de fevereiro de 2019 e 15h00, do dia 13 de março de 2019.

SINAVAL Informa

Visita ao Tribunal Marítimo

O SINAVAL fez uma visita de cortesia na manhã do dia 19 de fevereiro ao Tribunal Marítimo, Órgão Autônomo criado em 1931 e vinculado ao Comando da Marinha, tendo sido o representante do SINAVAL, Jorge Faria, recebido pelo Vice-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, Presidente daquele Tribunal, em sua sede situada na Av. Alfredo Agache, Praça XV de Novembro, no Rio de Janeiro.
O Almirante Lima Filho apresentou a Jorge Faria as dependências do Tribunal, modernizadas recentemente para dotar o Tribunal Marítimo das melhores condições para o desempenho de sua relevante missão institucional de julgar os acidentes e fatos da navegação em todo o território nacional e manter o registro geral da propriedade naval e dos armadores de navios brasileiros, bem como das hipotecas e demais ônus que recaem sobre as embarcações brasileiras.
O Tribunal Marítimo também é o responsável pela administração do REB – Registro Especial Brasileiro, uma importante medida de apoio e estímulo à Marinha Mercante e à Indústria Naval nacional.

Tribunal Marítimo moderniza Sala de Audiências

No dia 15 de fevereiro, o Juiz-Presidente do Tribunal Marítimo (TM), Vice-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, realizou uma reunião com a presença de todos os juízes do TM e advogados de diversos escritórios especializados em Direito Marítimo do Rio de Janeiro. Por ocasião da reunião, foi apresentada aos referidos "patronos" a nova sala de audiências do Tribunal, que foi modernizada para oferecer mais conforto e qualidade aos usuários do local, na qual são produzidas provas, realizando as oitivas das testemunhas nos diversos processos julgados no TM.
Durante a reunião,o Presidente do TM reafirmou o importante papel dos advogados no devido processo legal, ressaltando o profissionalismo e urbanidade que devem seguir caracterizando os patronos que labutam na Corte do Mar.
Dentre os convidados estavam o Dr. Pedro Calmon Filho e o Dr. Artur Raimundo Carbone, os mais antigos advogados maritimistas que laboram no TM.

Seminário aborda marketing e vendas complexas B2B para setor de O&G

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) promove na próxima quarta-feira (27), no Rio de Janeiro, um seminário sobre vendas complexas B2B e a aplicação de novas metodologias comerciais voltadas para o setor de petróleo e gás. O workshop 'B2B Sales Academy Brazil' vai explorar as principais competências de marketing e vendas para executivos B2B que buscam aumentar as receitas de suas empresas e destacar-se dos concorrentes que oferecem baixo custo. Veja mais no link.

Embaixador alemão visita Estaleiro Oceana e reforça apoio ao “Consórcio Águas Azuis”

O embaixador da Alemanha no Brasil, Dr. Georg Witschel, visitou no dia 14 de fevereiro (quinta-feira) as instalações do Estaleiro Oceana, situado em Itajaí (SC). Acompanhado pelo Adido da Indústria de Defesa da Embaixada, Patrick Stotz, e pelo Cônsul Geral da Alemanha em Porto Alegre, Dr. Thomas Schmitt, participou de uma mesa redonda promovida pelo Consórcio Águas Azuis na qual foi apresentada a proposta do consórcio para o Programa CCT (Corvetas Classe Tamandaré) da Marinha do Brasil.
Estavam presentes no encontro Joachim Schoenfeld, head de vendas regionais da Thyssenkrupp Marine Systems; Johan Paul Kempers e Marcelo Martins, respectivamente, diretor executivo e diretor técnico do Estaleiro Oceana; Rafael Gustavo Fassina Marques, gerente de desenvolvimento de negócios da Embraer Defesa & Segurança; Cesar Augusto Olsen, presidente do Comitê da Indústria de Defesa de Santa Catarina(Comdefesa); Fabricia Lemser Martins, diretora jurídica da FIESC – Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina; Rafael Digo Theiss e Leonardo Campos Freitas, respectivamente, executivo sindical e presidente do Sinconavin – Sindicato das Indústrias da Construção Naval de Itajaí e Navegantes; e Úrsula Tuma, gerente executiva da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos/Joinville (Abimaq Joinville)

SINAVAL Informa

Almoço em homenagem ao Almirante de Esquadra Eduardo Bacelar Leal Ferreira

O Centro de Capitães da Marinha Mercante homenageou hoje o Almirante de Esquadra Eduardo Bacelar Leal Ferreira no Iate Clube do Rio de Janeiro, na Urca. Na foto, da esquerda para a direita o Capitão de Longo Curso Sérgio de Moura, o Almirante de Esquadra Eduardo Bacelar Leal Ferreira – Presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Jorge Faria representando o presidente do SINAVAL e o advogado Eduardo Salek Teixeira – Diretor do Departamento Jurídico das Indústrias Nucleares do Brasil – INB.

Notícias da Semana

Construção de balsas gaseiras pode abrir portas do estaleiro Rio Maguari para exportação

O Estaleiro Rio Maguari (ERM) acredita que a construção de comboios movidos a gás natural liquefeito (GNL) abrirá as portas para venda de modelos semelhantes para outros países num futuro não muito distante. O projeto logístico para transporte e distribuição de GNL na região Norte, idealizado pela Amazonica Energy, prevê a construção de 20 barcaças e cinco ou seis empurradores na primeira fase.

Notícias da Semana

Projeto prevê construção de comboios movidos a GNL na região Norte

Um projeto logístico para transporte e distribuição de gás natural liquefeito (GNL) na região Norte prevê a construção de 20 barcaças e cinco ou seis empurradores. Segundo os idealizadores é a primeira vez que serão construídas no Brasil balsas desse tipo movidas a GNL. A meta é construir as unidades a partir de 2020, no Estaleiro Rio Maguari (PA).

EBR conquista contrato da Modec – FPSO Guanabara MV31 (Mero I)

Em janeiro de 2019, a Estaleiros do Brasil Ltda. (“EBR”) foi selecionada pela MODEC Offshore Production Systems (Cingapura) Pte. Ltd. ("MOPS"), uma subsidiária da japonesa MODEC, Inc. ("MODEC"), para a fabricação e montagem de um número de módulos de processo para o topside de um sistema flutuante de produção, armazenamento e descarregamento (FPSO), o FPSO Guanabara MV31.
O escopo de trabalho a ser realizado no estaleiro EBR, localizado na cidade de São José do Norte, no Rio Grande do Sul, inclui a fabricação e montagem de módulos que compreendem o sistema de tratamento de água do topside para a unidade FPSO. O projeto terá início no primeiro trimestre de 2019 com um cronograma de entrega de doze (12) meses.
O FPSO Guanabara MV31, atualmente em construção pela MODEC, será contratado pela Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras) através de um contrato de leasing e operação para o campo de Mero, onde será instalada a unidade FPSO. O campo está sendo desenvolvido atualmente pelo Consórcio de Libra, composto pela Petrobras (Operadora), Shell, TOTAL, CNPC e CNOOC. O Contrato de Partilha da Produção de Libra é gerenciado pela Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA). Leia mais...

Fonte: Estaleiro EBR

Notícias da Semana

Short list para corvetas tem Enseada, Oceana, Vard e Wilson Sons

A Marinha selecionou quatro das nove propostas apresentadas pelos consórcios que disputam a construção de quatro corvetas classe Tamandaré para a força naval. A 'short list', anunciada nesta segunda-feira (15), é formada pelos consórcios: “Águas Azuis”, “Damen Saab Tamandaré”, “FLV” e “Villegagnon”. Com a decisão, a construção desses navios está entre os estaleiros: Enseada (BA), Oceana (SC), Vard (PE) e Wilson Sons (SP). Os investimentos previstos são da ordem de US$ 1,6 bilhão.

Conteúdo Local – No setor Óleo & Gas e Defesa

BNDES -Setor de petróleo e gás vai receber investimento de R$ 290 bi Defesa depende do Governo O tópico Conteúdo Local tem sido polêmico e de grande impacto econômico. Gerou grandes erros estratégicos, na área de Óleo & Gas,  e agora entra como um item relevante no Programa Corveta Classe Tamandaré. DefesaNet acompanhou o Fórum Conteúdo Local: Retomada […]

Petrobras estuda iniciar produção em décima FPSO de Lula em 2022

A Petrobras-led consortium is assessing the possibility to start commercial output from a 10th floating production, storage and offloading vessel in the giant Lula pre-salt field in the Santos basin off Brazil in 2022. Portugal’s Galp Energia, which holds a 10% working interest in Lula, believes production from the western section of the field may happen in a three-year horizon.

Últimas Notícias

Congresso FPSO Brasil retorna ao Rio de Janeiro

Após um evento inaugural de sucesso em 2018, organizado pela Rede FPSO , o Congresso FPSO Brasil, que acontece de 28 a 29 de maio de 2019 , deverá retornar ao Rio de Janeiro para sua 2a. edição. Continuará sendo a única plataforma dedicada ao FPSO para o robusto mercado brasileiro.

ANTAQ e Abac debatem navegação de cabotagem

Representantes da ANTAQ e da Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem (Abac) se reuniram, nesta sexta-feira (15), na sede da Agência, em Brasília. O objetivo do encontro foi discutir a navegação de cabotagem. A associação apresentou um trabalho sobre o fomento e o desenvolvimento desse tipo de navegação.

SUPRG participa de encontro sobre indústria naval

Uma reunião foi realizada no dia 13 de março (quarta-feira), no Centro Administrativo Fernando Ferrari que tratou sobre o fortalecimento da indústria naval gaúcha. Participaram o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, o secretário de Governança, Claudio Gastal, o superintendente dos Portos do Rio Grande do Sul, Fernando Estima juntamente com outras autoridades e lideranças do setor.

Petrobras recebe aval do Ibama para produzir com a plataforma P-77

A Petrobras recebeu a licença de operação do Ibama liberando a produção no navio-plataforma P-77, que está instalado no campo de Búzios, área da cessão onerosa, no pré-sal da Bacia de Santos. A licença é válida até março de 2023. A empresa tem por prática colocar as unidades em operação horas após o recebimento da autorização do órgão ambiental.

Estaleiro de Angra dos Reis dá sinais de recuperação e começa a contratar

Uma boa notícia tem movimentado os habitantes da cidade de Angra dos Reis e cidades vizinhas, o estaleiro Brasfels começou a convocar caldeireiros e soldadores para realizar testes e se aprovados, podem formar cadastro na empresa. Pedimos para que vocês leiam toda a matéria, há informações inéditas e de grande importância.

Enseada está na disputa por super contrato com a Marinha do Brasil

A paradeira na foz do rio Paraguaçu pode estar com os dias contados. O Consórcio Villegagnon – composto pela Naval Group, Mectron e o Estaleiro Enseada – está entre os quatro finalistas de uma licitação para a construção de quatro navios de guerra para a Marinha, cujo investimento deve chegar aos R$ 6 bilhões, nos próximos sete anos.

‘Jones Act’ contribuiu para 30% a mais empregos na indústria marítima dos EUA, aponta instituto

O setor marítimo dos Estados Unidos registrou aumento de 30% no número de postos de trabalho locais. De acordo com o Transportation Institute, esse aumento foi possível graças ao Jones Act, lei de 1920 que garante que o transporte de cabotagem pela costa americana seja realizado por embarcações construídas no país, de propriedade de armadores locais e tripuladas por americanos, promovendo a manutenção da base industrial marítima dos EUA. Segundo o instituto, a indústria hoje emprega perto de 650 mil americanos, dos 50 estados, e contribui com US$ 154 bilhões para o crescimento econômico anual do país.

Compra de corvetas para a Marinha deve ser definida ainda este mês

As negociações do contrato de aquisição de quatro novas corvetas para a Marinha, um investimento estimado entre US$ 1,6 bilhão e US$ 2 bilhões, serão encerradas até o fim do mês. A entrega das ofertas dos quatro consórcios candidatos finalistas à encomenda está marcada para esta sexta-feira, 8, em Brasília. O anúncio do ganhador deve ocorrer nas próximas duas semanas.

Pernambuco: costas largas para o crescimento

Economia de Pernambuco vem reagindo à crise que tomou conta do País a partir de 2014. Pelos dados disponíveis até o terceiro semestre de 2018, o Produto Interno Bruto (PIB) estadual teve um aumento de 2,2% em relação ao mesmo período de 2017. Enquanto aguardamos a divulgação do quarto trimestre, fica a estimativa de que a economia pernambucana cresça entre 2% e 2,5% em 2018.