SINAVAL é a instituição que representa
os estaleiros brasileiros instalados
em diversas regiões do país.

Notícias da Semana

Enseada Indústria Naval participa da OTC Brasil

A Enseada Indústria Naval participa pela primeira vez da OTC Brasil, de 24 a 26 de outubro, no Riocentro, Rio de Janeiro, cujo tema é “Transforming Today to Power the Solutions of Tomorrow”. O objetivo do estaleiro Enseada é apresentar sua unidade industrial como alternativa para a construção de cascos e módulos de FPSO, navios especializados e reparos navais, bem como para outras demandas da indústria de Óleo e Gás.

Brasfels entrega FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes MV29 para Modec

O estaleiro Brasfels em Angra dos Reis (RJ) entregou, na última sexta-feira (29/9), a FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes MV29 para a Modec Offshore Production Systems (Singapura), subsidiária da Modec. A unidade partiu do estaleiro e será implantada nos campos Tartaruga Verde e Tartaruga Mestiça, na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. A Keppel Fels, que controla o estaleiro, informou que o FPSO foi concluído com segurança e dentro do orçamento e do cronograma previstos.

SINAVAL Informa

SINAVAL se encontra com o Ministro do Planejamento para tratar de reivindicações do setor

Impactos causados pela queda brusca da demanda estiveram na pauta do encontro.
No dia 13 de setembro, o Ministro do Planejamento e Orçamento, Dyogo Oliveira, recebeu o Presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Construção e Reparação Naval e Offshore (SINAVAL), Ariovaldo Rocha, para tratarem das reivindicações do setor.
Acompanhado do Vice-Presidente Executivo, Carlos Macedo, o Presidente do SINAVAL solicitou apoio do Ministro ao pleito de alteração das regras aplicáveis aos financiamentos com recursos do Fundo da Marinha Mercante – FMM, como o alongamento do prazo para pagamento de 20 anos para 30 anos e a ampliação do período de carência para até 72 meses, que hoje é de até 48 meses.
“Com a queda brusca e expressiva das demandas, os estaleiros estão com dificuldades de manter a adimplência, assim como acontece em outros setores da economia. A mudança do cenário exige revisão das regras do FMM. O Ministro Dyogo Oliveira solicitou aos seus assessores um levantamento e uma avaliação em um breve espaço de tempo”, afirma Rocha.
Ainda em relação aos recursos do Fundo da Marinha Mercante foi apresentada uma proposta de alteração da legislação que estabelece a aplicação de 5% da arrecadação do Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante – AFRMM, a fundo perdido, para prover os recursos à construção dos navios da Marinha do Brasil.
Outro assunto abordado no encontro foi a redução drástica do conteúdo local dos projetos destinados à Petrobras, que decidiu solicitar waiver à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para não cumprir o compromisso contratual dessa exigência, o que, inclusive, forçou o SINAVAL a recorrer à Justiça, para que a obrigação contratual permanecesse.
Reunião com a ABESPetro
No mesmo dia, SINAVAL, Abimaq e outros fornecedores da indústria naval se reuniram com a ABESPetro, associação representante das operadoras, para alcançarem um acordo que satisfizesse fornecedores e operadoras. Um acordo entre as partes está previsto para ser fechado em breve.

Suezmax Abdias Nascimento começa operar na Bacia de Campos

O navio "Abdias Nascimento" foi entregue à Transpetro e entrou em operação a última quinta-feira (14) no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco, tendo como destino em sua primeira viagem a Bacia de Campos. Com 274 metros de comprimento, o navio tem capacidade de carregamento da ordem de 1 milhão de barris de petróleo e está preparado para operar no Brasil e no exterior. Com o suezmax Abdias Nascimento ao mar, a Transpetro amplia sua frota e se torna ainda mais capacitada para atender as demandas de seus clientes, garantindo a qualidade dos serviços, a segurança e respeitando os mais rigorosos padrões internacionais.

SINAVAL Informa

Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante

RESOLUÇÃO Nº 160, DE 29 DE AGOSTO DE 2017 Concede, altera, referenda e dá publicidade ao cancelamento de prioridades de apoio financeiro do Fundo da Marinha Mercante FMM às empresas brasileiras e seus respectivos projetos. O CONSELHO DIRETOR DO FUNDO DA MARINHA MERCANTE, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelos incisos VIII e IX do art. 2º e art. 7º do Decreto nº 5.269, de 10 de novembro de 2004, tendo em vista o disposto no art. 8º da Portaria GM nº 253, de 12 de março de 2009, e as deliberações da 35ª Reunião Ordinária, realizada em 24 de agosto de 2017, resolve: Art. 1º Conceder prioridade de apoio financeiro do Fundo da Marinha Mercante - FMM às empresas brasileiras e respectivos projetos, pelo prazo de 360 dias.

SINAVAL Informa

Encontro com a ANP no SINAVAL

O SINAVAL recebeu em sua sede no dia 11 de agosto o Diretor-Geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis-ANP, Dr. Décio Oddone, acompanhado da Coordenadora de Conteúdo Local, Dra. Daniela Corrêa, do Procurador-Geral da Agência, Dr. Evandro Caldas, e do Assessor da Diretoria Dr. André Regra. O Presidente do SINAVAL, Dr. Ariovaldo Rocha, fez as honras da casa, em companhia dos Diretores do SINAVAL Drs. Agostinho Serafim Junior, Fernando Barbosa e Alceu Souza e de Diretores de empresas associadas à Entidade de Classe, além da equipe de trabalho do SINAVAL e assessores. No encontro, que transcorreu em clima de cordialidade e gentileza por parte de ambas as instituições, foram debatidos assuntos de interesse comum à Indústria Naval e Offshore brasileira e à ANP. Nas fotos, dois momentos do encontro, com os cumprimentos do Presidente Rocha ao Dr. Décio Oddoni e uma vista geral dos participantes do evento. Na página interna, outras fotos do encontro.

Artigos

Por que indústria naval deve ser forte

Foi na Ponta da Areia, em Niterói, que Irineu Evangelista de Sousa, o Barão de Mauá, fundou o primeiro estaleiro do Brasil, no Império. No século XX, o regime militar deu grande impulso ao setor, e o Brasil se tornou, nos anos 70, o segundo produtor de navios do mundo. No mesmo período, começamos o desenvolvimento tecnológico para a construção de plataformas de exploração de petróleo. Esse desafio nos tornou líderes e recordistas mundiais na exploração de petróleo em águas profundas, atingindo o recorde de sete mil metros de lâmina d’água, na Bacia do Pré-Sal. Só isso já seria suficiente para incentivar nossa indústria naval, imprescindível para a indústria do petróleo.

SINAVAL Informa

Reunião da Diretoria do SINAVAL

Realizou-se no dia 27 de julho último uma nova reunião da Diretoria do SINAVAL, na sede da Entidade de Classe, no Rio de Janeiro. No encontro, que contou com a participação de representantes de estaleiros associados ao SINAVAL, foram debatidos assuntos dos mais relevantes para a Indústria Naval e Offshore brasileira e examinados temas referentes à conjuntura atual dessa indústria. Nas fotos, a mesa diretora dos trabalhos, coordenada pelo Presidente Ariovaldo Rocha, e duas vistas gerais dos participantes da reunião.

SINAVAL Informa

Reunião na Emgepron

No dia 26 de julho foi realizada uma reunião entre representantes da Marinha do Brasil e do SINAVAL, na sede da Emgepron – Empresa Gerencial de Projetos Navais, na Ilha das Cobras, Rio de Janeiro. Na ocasião, foram apresentadas pela Marinha ao SINAVAL as demandas de navios para o reaparelhamento e modernização da Armada, que necessita de novos meios flutuantes para a importante missão de defesa da costa brasileira e que poderão ser construídos em estaleiros nacionais. Na foto, da esquerda para a direita, o Contra-Almirante Wagner Corrêa dos Santos, Diretor Administrativo-Financeiro da Emgepron; o Sr. Jorge Faria, Assessor da Presidência do SINAVAL; o Vice-Almirante Francisco Antonio Laranjeira, Diretor-Presidente da Emgepron; os Srs. Sandro Corrêa, Jorge Ferraz e Guilherme Coelho, representantes do SINAVAL; e o Sr. Sergio Bacci, Vice-Presidente Executivo do SINAVAL.

Notícias da Semana

P-76 ruma em março para o campo de Búzios

O Consórcio Technip-Techint programa a saída do FPSO P-76 de seu cais em Pontal do Paraná (PR) para março do ano que vem. O plano é iniciar em agosto a integração e o comissionamento dos módulos de grande porte no casco da unidade, que foi contratada pela Petrobras para produzir no campo de Búzios, na área da cessão onerosa, no pré-sal da Bacia de Santos. 

Notícias da Semana

Grupo CBO lança segundo navio da série de seis AHTS

A CBO lançou, no último sábado (8), a segunda unidade de uma série de seis AHTS 18.000 (embarcações para manuseio de âncoras) em construção no estaleiro do grupo, em Itajaí (SC). O CBO Iguaçu começou a ser construído em 2016 e está contratado pela Petrobras para operar na costa brasileira. A previsão é que a embarcação seja entregue pelo estaleiro Oceana no quarto trimestre de 2017. 

Artigos

Sem fôlego para crescer

A retomada das rodadas de licitação de áreas exploratórias no Brasil é celebrada como uma boa notícia para a cadeia produtiva de bens e serviços de óleo e gás. A indústria brasileira, porém, não tem o que comemorar. Em meio à mais grave crise econômica enfrentada pelo país, nossas empresas saem ainda mais enfraquecidas pela mudança nas regras de conteúdo nacional e pela falta de perspectiva de contratação de novos projetos pela Petrobras, que optou por fazer suas compras de plataformas e sondas no exterior, medida que compromete o emprego de milhões de trabalhadores brasileiros.

SINAVAL promove workshop com jornalistas e entidades no Rio de Janeiro sobre o conteúdo local

Em encontro no Rio de Janeiro promovido pelo SINAVAL na manhã de ontem, dia 16 de maio, o SINAVAL apresentou à imprensa seu posicionamento em relação à política de conteúdo local, tema de grande repercussão no momento. Estavam presentes diversos jornalistas de jornais e sites informativos de expressão nacional, reunidos no Rio de Janeiro a convite do SINAVAL. O Presidente Ariovaldo Rocha fez-se acompanhar de Presidentes e Diretores de cinco outras entidades empresariais com envolvimento direto no assunto, convidadas especialmente para esse evento: ABCE (Rodrigo Sigaud), ABEMI (Nelson Romano), SOBENA (Rodrigo Portela), ABIMAQ (José Velloso) e Instituto AÇO BRASIL (Hildeu Delaretti), vistos pela ordem na foto a seguir, à mesa com o Presidente Rocha. A iniciativa representa o ponto de partida para um diálogo permanente do SINAVAL com a imprensa, com o objetivo de trazer ao conhecimento público as posições da instituição sobre temas de interesse nacional, como o debatido nesse encontro. (Fotos Paulo Botelho)

O inapropriado pedido de waiver da Petrobras

Queremos desenvolver a nossa indústria, gerar empregos, renda e tributos para o Brasil. É essa a posição que queremos discutir com a sociedade brasileira.
Por Ariovaldo Rocha

Indústria naval corre risco, alertam participantes de audiência na CDH

É grave a crise que atinge a indústria naval, disse a diretora do Departamento das Indústrias de Mobilidade e Logística da Secretaria de Desenvolvimento e Competitividade Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Margarete Gandini, em audiência pública sobre o tema na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), nesta segunda-feira (15). Ela alertou que muitos estaleiros do país estão paralisados e poderão ser levados ao sucateamento estrutural e à extinção.

SINAVAL recorre novamente à Justiça para garantir o interesse público que envolve o cumprimento do conteúdo local para Libra e Sépia

O Presidente do SINAVAL, Ariovaldo Rocha, informa que o Sindicato, em nome dos estaleiros, recorreu, na última semana, contra a decisão que autorizou o prosseguimento do processo licitatório para o Campo de Libra e recorrerá, nos próximos dias, contra a decisão de 1ª Instância que indeferiu o pedido de tutela de urgência para a suspensão do certame licitatório para o Campo de Sépia.

Últimas Notícias

Enseada Indústria Naval participa da OTC Brasil

A Enseada Indústria Naval participa pela primeira vez da OTC Brasil, de 24 a 26 de outubro, no Riocentro, Rio de Janeiro, cujo tema é “Transforming Today to Power the Solutions of Tomorrow”. O objetivo do estaleiro Enseada é apresentar sua unidade industrial como alternativa para a construção de cascos e módulos de FPSO, navios especializados e reparos navais, bem como para outras demandas da indústria de Óleo e Gás.

Abemi comemora manutenção de índices de conteúdo local de engenharia em Libra e quer repetição em outros projetos

As empresas de engenharia estão satisfeitas com o que foi posto pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) em relação ao pedido de waiver do projeto piloto de Libra. Como se sabe, a ANP manteve o conteúdo local da engenharia básica e de detalhamento do empreendimento. Na visão do presidente da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi), Nelson Romano, a expectativa agora é de que decisões similares sejam adotadas em outras áreas produtoras de óleo e gás, como a cessão onerosa.

Abimaq defende exclusão de artigos sobre retroatividade nas novas regras de conteúdo local

A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) propõe excluir dois artigos da minuta de resolução da que altera as exigências de conteúdo local para projetos do setor de óleo e gás. Os artigos 34º e 35º do novo texto tratam da retroatividade das condições estabelecidas pela resolução 7/2017 do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Frota de apoio marítimo fecha agosto com 380 embarcações

A frota de apoio marítimo no Brasil encerrou agosto com 380 barcos, três a menos em relação ao mês anterior. No período, deixaram o país os AHTSs de bandeira estrangeira UOS Challenger e UOS Liberty, da Hartman Offshore, e o Far Scout, da Solstad Farstad, ampliando a vantagem de embarcações brasileiras do tipo em águas nacionais.

BASTIDORES: Waiver de Libra deve sair nesta semana

A ANP deve enfim formalizar até o fim desta semana a aprovação do pedido de waiver do consórcio de Libra para o FPSO piloto da área, que está sendo licitado e ao que tudo indica será afretado da Modec. A informação foi confirmada por fontes, antecipando que a decisão será publicada no Diário Oficial da União. O percentual de conteúdo local estabelecido pela agência segue guardado sob total sigilo.

Huisman fechará sua unidade em Navegantes

O anúncio do encerramento das atividades da unidade de Navegantes da empresa Huisman, especializada na fabricação de guindastes para navios, plataformas e sondas petrolíferas, pegou de surpresa o setor empresarial da cidade.