SINAVAL é a instituição que representa
os estaleiros brasileiros instalados
em diversas regiões do país.

SINAVAL Informa

Um novo formato a ser reconhecido

O presidente do Sinaval Ariovaldo Rocha, informa que mais 50 mil pessoas continuam empregadas nos estaleiros brasileiros associados em março de 2016. Do total cerca de 15% são terceirizados. Equipes, talentos de gerência e chão de fábrica empreendem sua força de trabalho. O novo formato precisa ser reconhecido.
Há visão negativa da construção naval neste momento, pela vinculação de estaleiros à operação da Lava-Jato através dos acionistas controladores, mas não podemos perder a perspectiva de que existem cerca R$ 30 bilhões em ativos (navios e plataformas) em construção que são obras contratadas a estaleiros locais, em conjunto com estaleiros internacionais, que estão sendo realizadas. Sem contar os afretamentos de navios de apoio e plataformas, que também geram negócios locais. Existem boas oportunidades em andamento e novos empreendedores chegando ao mercado e o pessimismo local contrasta com a disposição e ação das empresas internacionais.

Notícias da Semana

De 19 de maio até 27 de maio

FPSO Cidade de Saquarema deixa estaleiro Brasa

O FPSO Cidade de Saquarema deixou o estaleiro Brasa domingo (22/5) após o fim dos trabalhos de integração dos módulos, que duraram quatro meses. A embarcação agora ficará por alguns dias na Baía de Guanabara para passar por inspeções e testes finais e depois seguirá para a área de Lula Central, no pré-sal da Bacia de Santos, onde deve começar a produzir em julho.

  • 25/5/2016

Marlin Navegação vira EBN

A Antaq autorizou a Marlin Navegação a operar como empresa brasileira de navegação (EBN). A Marlin é controlada pelos fundos Mantiq e Mare Investimentos, que compraram, em 2015, cinco navios de apoio da Norskan Offshore no Brasil.

  • 25/5/2016